WhatsApp
Facebook
Tunas do Paraná inaugura base decentralizada do SAMU

Na sexta-feira (30), o prefeito Marco Baldão, o vice Luiz Carlos Polli, vereadores, servidores públicos municipais e servidores pertencentes à Secretaria de Saúde de Tunas do Paraná, incluindo a secretária Patrícia Andrade, realizaram a inauguração do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A construção da nova base, localizada em anexo ao Pronto Atendimento 24 horas Municipal, recebeu investimentos próprios da atual gestão.

A Prefeitura Municipal também aplicou recursos para aquisição de uma ambulância zero km, além da contratação de profissionais para atuarem na unidade 24h por dia. Antes do serviço ser implantado, Tunas do Paraná era atendida pelo SAMU de Adrianópolis, através de uma parceria entre os dois municípios.

O prefeito Marco Baldão agradeceu o apoio da equipe da Secretaria de Saúde e destacou a importância do SAMU para Tunas do Paraná. “É um dia para ficar na história da cidade! Foram mais de dois anos trabalhando para que esse tão sonhado serviço fosse implantado em nosso município. Foi o trabalho árduo de muita gente para conseguir realizar esse sonho. Agora temos um Serviço Atendimento Médico de Urgência, totalmente equipado, com estrutura e uma equipe de profissionais treinados a salvar vidas”, disse.

Prefeito Marco Baldao Agradeceu O Apoio Da Equipe Da Secretaria De Saude E Destacou A Importancia Do Samu Tunas Do Paraná Inaugura Base Descentralizada Do Samu
Fotos: Divulgação / Prefeitura Tunas do Paraná. Prefeito agradeceu o apoio da equipe da Secretaria de Saúde e destacou a importância do SAMU.

Para a secretária de Saúde de Tunas do Paraná, Patrícia Andrade, a descentralização do serviço representa maior agilidade nos atendimentos de urgência e emergência. “Normalmente o tempo médio para o SAMU chegar ao município era de 2 a 4 horas. Com a ambulância e equipe instalados aqui esse tempo reduz consideravelmente. Isso representa maior resposta no atendimento às vítimas, evitando sofrimento, sequelas e até mesmo a morte”, destaca.

A Secretaria De Saude De Tunas Patricia Andrade E O Prefeito Marco Baldao Tunas Do Paraná Inaugura Base Descentralizada Do Samu
Fotos: Divulgação / Prefeitura Tunas do Paraná. A secretária de Saúde de Tunas, Patrícia Andrade, e o prefeito Marco Baldão.

Equipe e estrutura

Cinco técnicos de enfermagem, quatro condutores e uma enfermeira coordenadora atuam na nova base que é equipada com sala de descanso para os servidores, local para preparo da equipe no atendimento das ocorrências, espaço para desinfecção e higienização da viatura entre cada atendimento e expurgo, além de dormitórios masculino e feminino, banheiro privativo e vestuário, copa e cozinha.

“O prédio onde o SAMU está instalado foi totalmente projetado conforme as diretrizes do Ministério da Saúde. Além de toda a estrutura física disponível às equipes, o local recebeu também paiver (blocos pré-moldados de concreto), rampa para limpeza da ambulância, bem como espaço coberto para guardar a unidade móvel após atendimento”, conclui Patrícia.

Como funciona o SAMU

O SAMU recebe as ocorrências pelo número 192. O atendimento é feito pela Central Reguladora, que atende de forma regional 38 municípios e está situada em Curitiba, responsável por fazer a avaliação dos casos, onde há uma equipe médica de plantão. Essa mesma equipe é que aciona a viatura em Tunas do Paraná, bem como informa se o paciente deve ser encaminhado ao Pronto Atendimento local ou para algum outro hospital da capital ou da região.

Quando chamar o SAMU

  • Na ocorrência de problemas cardio-respiratórios;
  • Intoxicação exógena e envenenamento;
  • Queimaduras graves;
  • Na ocorrência de maus tratos;
  • Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
  • Em tentativas de suicídio;
  • Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
  • Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
  • Afogamentos;
  • Choque elétrico;
  • Acidentes com produtos perigosos;
  • Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
  • Agressão por arma de fogo ou arma branca;
  • Soterramento, Desabamento;
  • Crises Convulsivas;
  • Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
  • Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Quando não chamar o SAMU

⦁ Febre prolongada;
⦁ Dores crônicas;
⦁ Vômito e diarreia;
⦁ Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
⦁ Transporte de óbito;
⦁ Dor de dente;
⦁ Transferência sem regulação médica prévia;
⦁ Trocas de sonda;
⦁ Corte com pouco sangramento;
⦁ Entorses;
⦁ Cólicas renais;
⦁ Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
⦁ Todas as demais situações onde não se caracterize urgência ou emergência médica.

Importante: Nestes casos e em todos os casos sem caracterização de urgência ou emergência, o paciente poderá ser encaminhado ao posto de saúde ou então as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) mais próximas.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook