WhatsApp
Facebook

Curitiba não terá reajuste na tarifa de ônibus em 2024, mantendo o valor atual de R$ 6, confirmou a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) nesta terça-feira (20 de fevereiro). O congelamento do preço acontece após dois anos consecutivos de aumento.

Segundo o contrato, o preço da tarifa é revisto no final de fevereiro de cada ano, considerando a variação de custos do transporte coletivo, no entanto, a Urbs anunciou que não haverá reajuste neste ano.

Em maio do ano passado, o prefeito Rafael Greca já havia indicado a intenção de evitar aumentos durante sua gestão. Em novembro, o presidente da Urbs afirmou que a tarifa não seria elevada.

Ogeny Maia Neto, presidente da Urbs, declarou: “Não teremos aumento na tarifa do transporte de Curitiba. Na Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano, já encaminhamos para a Secretaria de Finanças a necessidade de subsídios, e vamos trabalhando junto ao Governo do Estado também para manter a integração metropolitana.”

Desde março de 2019 até fevereiro de 2022, o preço da passagem permaneceu em R$ 4,50. Em 2022, houve um aumento de 22%, elevando a tarifa para R$ 5,50, e no ano seguinte, um novo aumento de 9% a levou para R$ 6,00.

Historicamente, em anos eleitorais municipais, os reajustes na tarifa coincidiram com os anos de 2012 e 2016, quando os prefeitos Luciano Ducci e Gustavo Fruet, respectivamente, foram derrotados nas eleições.

Enquanto isso, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), desde 5 de janeiro, as tarifas do sistema metropolitano aumentaram. O reajuste, anunciado pela Agência de Assuntos Metropolitanos do Estado do Paraná (Amep), elevou as tarifas de R$ 4,75 para R$ 5,50 (cartão transporte) e de R$ 5,50 para R$ 6,00 (pagamento em dinheiro) para 20 cidades. Em alguns municípios específicos, o valor em dinheiro subiu de R$ 7,00 para R$ 7,50.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook