WhatsApp
Facebook
projeto-combate-a-evasao-escolar

O projeto Nenhum a Menos, desenvolvido pelo Grêmio Estudantil Apollo no Colégio Estadual Terra Boa, em Campina Grande do Sul, acaba de receber do Ministério da Educação (MEC), reconhecimento pela prática educacional transformadora na vida de alunos que abandonaram a sala de aula e, que graças a iniciativa, retomaram às atividades escolares.

Na semana passada, um email do MEC foi endereçado ao presidente do Grêmio Estudantil Apollo, Luís Otávio Polli, reconhecendo a iniciativa dele, que além de presidir a agremiação, é também aluno do 3º ano da instituição. “É inspirador testemunhar jovens como o senhor, que não apenas se preocupam com a própria educação, mas também se dedicam a melhorar o ambiente educacional de toda a comunidade”, diz o trecho inicial escrito em nome do ministro da Educação, Camilo Santana, e da secretária de Educação Básica, Kátia Helena Schweickardt.

O conteúdo do email – datado de 11 de agosto de 2023 – ainda reconhece que o projeto vem auxiliando no combate à evasão escolar no município. “O seu comprometimento em combater a evasão escolar no município de Campina Grande do Sul é realmente admirável. O projeto ‘Nenhum a Menos’ não apenas aborda uma questão crítica que afeta o futuro de muitos jovens, mas também demonstra sua dedicação em tornar uma educação acessível e significativa para todos”.

A Aluna Camile Vitoria E Um Exemplo De Como O Projeto Pode Fazer A Diferenca Na Comunidade Escolar Projeto De Combate À Evasão Escolar Em Colégio De Campina Grande Do Sul Recebe Reconhecimento Do Mec
A aluna Camile Vitória é um exemplo de como o projeto pode fazer a diferença na comunidade escolar

História de filme que se tornou realidade

O projeto Nenhum a Menos faz referência ao longa-metragem do diretor chinês Znhag Yimon. Lançado no ano de 1999, o filme retrata o sistema educacional e a a história inspiradora de um professor que lutou para trazer os alunos novamente para dentro das salas de aula. A história se passa em uma província da China.

A luta do personagem do filme em busca dos alunos acabou se transformando em uma história real aplicada pelos integrantes do Grêmio Apollo no Colégio Terra Boa. O projeto se espelhou no enredo do filme e foi criado justamente com a intenção de trazer de volta aqueles alunos, que por algum motivo, deixaram de frequentar o ambiente escolar.

Projeto foi criado em 2022

Com uma série de procedimentos de apoio aos alunos e suas famílias, o Grêmio Estudantil colocou em prática o projeto em 2022. O trabalho consiste em ações para que nenhum estudante fique afastado dos estudos. “Trata-se de um conjunto de ações para que não haja evasão escolar, com visitas domiciliares às famílias, mapeamento social e identificação de carências que estavam impedindo o desenvolvimento escolar desses alunos”, explica Luis Otávio.

Responsabilidade e histórias marcantes

Sem esconder a satisfação por ver o Nenhum a Menos colhendo frutos e recebendo reconhecimento nacional, Luis Otávio comentou sobre a responsabilidade de desenvolver o projeto e o desafio de se deparar com diferentes histórias marcantes. “Desenvolver o projeto junto da minha equipe é sim uma responsabilidade e tanto, mexemos com muitos aspectos em um projeto como esses, é impactante, é comovedor! Não há nenhuma vez que falemos do projeto que eu não me lembre de uma mãe na qual entramos em contato para saber qual era a causa do filho não estar vindo à escola e ela nos contar que estava acometida com câncer e que o filho a ajudava em casa”, conta. 

Para se chegar ao resultado conquistado, segundo Luis Otávio, foi necessário um olhar humano e de empatia às diferentes realidades sociais dos estudantes em situação de evasão escolar. “Quando iniciamos o projeto sabíamos que iríamos  presenciar muita coisa, mas o fato é que o projeto revelou realidades chocantes para todos nós. Descobrimos um verdadeiro abismo social existente na cidade, onde o básico para alguns – como arroz e feijão – não passa de sonhos para outros”, comenta.

“São casos e casos, que no dia a dia não paramos para pensar no que as pessoas passam, e o Nenhum a Menos é justamente isso, né!? Eu deixo o eu, ‘Luís Otávio’ de lado para entender a realidade do próximo. É necessário muita estrutura e maturidade. Buscamos fazer gestão para as pessoas e com as pessoas, o nosso objetivo nunca foram os números, mas sim as realidades enfrentadas. Vidas nas quais podemos mudar através da Educação e eu acredito firmemente nisso, que a Educação é capaz de mudar realidades!”.

O Contato Foi Feito Em Alguns Casos Com Visitas A Casa Do Aluno Em Situacao De Evasao Escoalr Projeto De Combate À Evasão Escolar Em Colégio De Campina Grande Do Sul Recebe Reconhecimento Do Mec
O contato foi feito em alguns casos com visitas à casa do aluno em situação de evasão escolar

Nenhum a Menos mostra redução na evasão escolar

Desde aplicação do Nenhum a Menos houve redução significativa no número de alunos faltantes e desistentes. Em 2022, por exemplo, o projeto foi dividido em fases e etapas. De Julho a dezembro foram 4 fases e no final de 2022 o percentual de evasão caiu de 13% para 6%. Em 2023, o projeto já totaliza 12 fases com perspectiva de superar o resultado do ano passado.

Projeto faz a diferença na vida dos alunos

A aluna Camile Vitória Camargo da Cruz, do 3º ano, é um exemplo de como o projeto pode fazer a diferença na comunidade escolar. Com o apoio dos colegas, ela decidiu ingressar no Grêmio Estudantil para ajudar os alunos em situação de evasão escolar.

“Fazer parte do Nenhum a Menos é muito gratificante, estar presente em suas fases de desenvolvimento e conhecer realidades que não são as mesmas que a minha, me ajudaram a criar mais empatia pelo meu próximo. Fico extremamente realizada em resgatar esses alunos. A participação da família de cada um dos estudantes é muito importante no processo de inclusão, pois esse apoio ajuda na construção de uma nova história não só no ambiente escolar como familiar”, comenta.

Projeto conta com apoio da direção do colégio, Conselho Tutelar e Ministério Público

O contato com os estudantes em situação de evasão escolar é acompanhado pela direção do colégio e tem apoio do Conselho Tutelar e do Ministério Público de Campina Grande do Sul. A próxima fase do projeto vai contar com a colaboração do MP do município através do promotor de Justiça, Octacílio Sacerdote Filho.

Dos 46 projetos desenvolvidos pelo Grêmio Apollo no Colégio Terra Boa, o ‘Nenhum a Menos’ é considerado o maior deles e se tornou destaque em todas as três esferas federativas do país. O projeto contém 120 páginas e foi totalmente documentado tornando-se patrimônio da escola. Em abril de 2023, o projeto recebeu reconhecimento da Justiça Brasileira e o Registro de Títulos e Marcas.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook