WhatsApp
Facebook
Presidente Da Câmara De Curitiba Solicita Apuração De Prisão De Vereadora Por Dirigir Embriagada E Bater Carro

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), Marcelo Fachinello (Podemos), solicitou nesta segunda-feira (27), que a Corregedoria inicie uma sindicância para investigar o caso da prisão envolvendo a vereadora Maria Leticia (PV).

A parlamentar foi detida pela Polícia Militar na noite de sábado (25) após se envolver em uma colisão no trânsito, sem vítimas. O mandato afirmou que a parlamentar bateu o carro após não se sentir bem. O boletim de ocorrência menciona embriaguez, desacato e dano ao patrimônio público.

“O Legislativo reafirma seu compromisso com a legalidade, com a segurança no trânsito e com o respeito à vida”, afirmou Fachinello, em plenário, ao anunciar o pedido de sindicância à Corregedoria. “A vereadora Maria Leticia terá a possibilidade de ampla defesa”, garantiu o presidente do Legislativo em nota veiculada pela assessoria da Casa.

Maria Leticia é a segunda-secretária da CMC, faz parte da Comissão Executiva e é responsável pela Procuradoria da Mulher. A vereadora exerce seu mandato em Curitiba desde 2017, estando em seu segundo mandato consecutivo.

A Câmara de Curitiba emitiu uma nota oficial no domingo (26) afirmando que atos que ofendam a legislação serão investigados e responsabilizados conforme o Regimento Interno. A instituição destacou seu compromisso com a vida dos curitibanos e se colocou à disposição para esclarecimentos.

O corregedor do Legislativo, vereador Ezequias Barros (PMB), abrirá a sindicância para esclarecer os fatos. A sindicância tem prazo de 30 dias úteis para ser concluída, quando Barros apresentará um relatório de suas conclusões. O Regimento Interno prevê que, em caso de indícios de infração ético-disciplinar, o caso será encaminhado ao Conselho de Ética.

Foto: Rodrigo Fonseca / CMC

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook