WhatsApp
Facebook

Na semana retrasada, policias militares em formação participaram de um treinamento no Fórum de Justiça de Campina Grande do Sul. O objetivo do evento foi capacitar os novos PMs que irão atuar no 29º BPM a respeito das ações especiais e situações que exigem aporte especializado de pessoas e equipamentos.

O curso faz parte de um conjunto de treinamentos previsto no Plano Pedagógico de Formação de Praças da Polícia Militar do Paraná (PMPR). A capacitação foi divida em duas palestras: a primeira envolvendo autismo, a qual foi ministrada pelo representante da Ong Onda, Fabio Cordeiro, que contou com a participação por videoconferência da procuradora de Justiça, Rosana Beraldi Bevervanço. Já o segundo tema tratou sobre a atuação do policial militar, sendo ministrado pela juíza Paula Candeo, juntamente com o promotor de Justiça, Diogo de Assis Russo.

A ong Onda, entidade que trabalha com ações voltadas às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), teve participação direta na elaboração do Plano Pedagógico e na construção da Nota de Instrução do Comando da Polícia Militar do Paraná.

2 2 2 Pms Em Formação Participam De Treinamento Focado Em Ocorrências Envolvendo Autistas E Atuação Militar
A capacitação foi divida em palestras ministradas pela juíza Paula Candeo, pelo representante da Ong Onda, Fabio Cordeiro, e pelo promotor de Justiça, Diogo de Assis Russo. Na foto, o comandante do 29º BPM, Major Gil Alessandro Zwir (esq.) e o comandante da 3ª Cia da PM, capitão Mazon (dir.). Foto: Adilson Santos / Jornal União

Para falar a respeito, o palestrante Fabio Cordeiro foi um dos convidados para o treinamento. “A gente buscou tratar sobre as abordagens de policiais militares em ocorrências envolvendo pessoas com autismo, com o intuito de orientar os novos PMs acerca de procedimentos mais adequados às ocorrências, primando por um atendimento técnico e humanizado”, enfatizou Cordeiro, que já realizou outros treinamentos para a PM, incluindo palestras na Academia do Guatupê, em São José dos Pinhais.

O comandante da 3ª Companhia da Polícia Militar, capitão Mazon, ressaltou a importância do treinamento para os egressos militares. “É importante orientar os novos policiais para que durante o atendimento das ocorrências, principalmente das situações que envolvam pessoas com autismo, eles saibam identificar esse transtorno e prestar um atendimento adequado ao cidadão”, disse.

13E04B58 6D7A 4090 9128 33Dd1F47Acf1 Pms Em Formação Participam De Treinamento Focado Em Ocorrências Envolvendo Autistas E Atuação Militar
Palestras contaram com a participação por videoconferência da procuradora de Justiça, Rosana Beraldi Bevervanço. Foto: Adilson Santos / Jornal União

Participaram do encontro 89 futuros policiais militares que foram aprovados no último concurso público estadual. Os novos PMs estarão em treinamento durante 12 meses. A previsão é que a partir de dezembro deste ano, todos estejam em estágio operacional nas ruas, tendo sua formação prevista para setembro de 2023. Além deles, PMs de carreira que atuam na região foram convidados a acompanhar o treinamento.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook