WhatsApp
Facebook
Pinhais realiza o 1º Seminário Intersetorial de Saúde Mental

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) da Prefeitura de Pinhais promoveu o 1º Seminário Intersetorial de Saúde Mental: Práticas e Saberes no Território, nos dias 23 e 24 de novembro, no auditório da Faculdade de Pinhais (Fapi). O evento, transmitido ao vivo pela Escola de Saúde Pública do Paraná (ESP-PR), reuniu profissionais de diversos municípios e entidades, com o objetivo de promover a troca de experiências e conhecimentos sobre saúde mental.

Durante a programação, destacaram-se a participação do professor doutor Paulo Amarante, autor do livro “Loucura e transformação social: autobiografia da reforma psiquiátrica no Brasil” (Zagodoni, 2021), e do professor doutor Silvio Yasui, autor de “Rupturas e encontros: desafios da reforma psiquiátrica brasileira” (Fiocruz, 2010).

A secretária de Saúde, Adriane Carvalho, reforçou o compromisso das equipes do município e o trabalho integrado com as outras pastas. “É um tema sempre desafiador e que a gente coloca no centro da discussão. A saúde no município de Pinhais sempre foi trazida com esse compromisso, e do trabalho intersetorial. Não dá para pensar em saúde mental só dentro da área da Secretaria de Saúde, temos que pensar toda essa ação integrada, e aqui temos uma rede de proteção muito forte, com a Assistência Social, a Educação, a Cultura, Esporte e Lazer, numa ação muito integrada, além da Guarda Municipal, e as outras Secretarias que nos ajudam nesse processo”, destacou.

Encerrando a mesa de abertura, a prefeita Rosa Maria desejou a todos os participantes um momento de troca e ressignificação de saberes. “Saúde não é só física, é emocional também, e eu penso que no pós-pandemia, isso tenha ‘gritado’. Todos os dias precisamos ouvir mais, entender mais, para podermos realmente estabelecermos políticas públicas que venham ao encontro dessas demandas, que hoje chegam todos os dias. Em Pinhais, temos um olhar muito atencioso para toda a atenção primária à saúde e a atenção à saúde mental não é diferente. Recentemente, instituímos o Caps I [Infantil], porque era uma necessidade muito grande e já estamos lá atendendo nossas crianças e adolescentes”, finalizou.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli