WhatsApp
Facebook

A Prefeitura de Tunas do Paraná anunciou que a partir deste fim de semana irá reabrir o Parque Estadual de Campinhos à visitação pública. O local permaneceu durante 20 anos com visitas restritas a grupos pequenos e à escolas. A cerimônia de reabertura acontece neste sábado (4), a partir das 8h. No dia haverá também uma Exposição de Produtores de Mel.

Segundo a Prefeitura de Tunas do Paraná, o objetivo é disponibilizar o espaço aos finais de semana para lazer e turismo de toda comunidade tunense e demais municípios. “Nosso propósito é que o parque se torne público à visitação, sem necessidade de agendamento ou restrito a determinados grupos”, comenta a diretora de Turismo de Tunas do Paraná, Ana Paula Souza, que informou ainda que o parque disponibilizará funcionários para guiamento, manutenção e limpeza.

Uma das novidades que o parque passa a abrigar com a reabertura são as colméias de abelhas, iniciativa que integra o projeto Poliniza Paraná, desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável (Sedest), em parceria com o Instituto Água e Terra, com cooperação da Prefeitura Municipal. O objetivo do projeto é reintroduzir abelhas nativas – algumas espécies ameaçadas de extinção – na unidade de conservação do parque, contribuindo para a conservação dessas espécies.

Outra novidade anunciada pela administração municipal é que o parque, em breve, deve disponibilizar um espaço apropriado para receber veículos motorhomes – casa sobre rodas – no modelo van ou um trailer que comportam um ambiente residencial. “Estamos assinando o convênio e termo de cooperação com o IAT para gestão compartilhada e implantação de um centro de recepção para turistas desse segmento”, explica Ana Paula Souza.

Em Breve Parque Deve Disponibilizar Um Espaco Para Receber Motorhomes Casa Sobre Rodas Parque Estadual De Campinhos, Em Tunas, Abre Os Portões Para A População
Em breve, o parque deve disponibilizar um espaço para receber veículos motorhomes. Foto: Alessandro Vieira.

O parque também abriga algumas das mais belas paisagens turísticas do município, a exemplo da Gruta dos Jesuítas – a 5ª maior do estado – na qual o visitante percorre uma extensão de aproximadamente 550 metros por amplos salões, ricamente ornamentados por espeleotemas tais como estalagmites, estalactites, colunas, cortinas, travertinos, entre outros, contendo um circuito de grande beleza cênica.

Há também a possibilidade de trilha pela floresta para aqueles que gostam de caminhada. No Parque, o visistante pode percorrer aproximadamente 900 metros em mata nativa, além disso, o local oferece educação ambiental no Centro de Visitantes, palestra informativa sobre a Unidade de Conservação (UC) e conduta consciente, informações básicas de como deve ser o trajeto realizado pelos visitantes na UC.

História e características

O Parque Estadual de Campinhos foi criado em 1960, pelo Decreto Estadual n° 31.013 e ampliado pelo Decreto Estadual n° 5.768, com o objetivo principal de proteção das Grutas do Conjunto Jesuítas/Fada, que representam um dos monumentos naturais de maior importância do patrimônio espeleológico paranaense. 

Com uma área de 336,98 hectares, o Parque abrange parte dos municípios de Tunas do Paraná e Cerro Azul, os quais integram a porção norte da Região Metropolitana de Curitiba. Entre os atrativos do parque, além da histórica Gruta dos Jesuítas – com citações bibliográficas que datam do século XIX – estão ainda um forno da década de 30 – monumento antigo do século XX construído com pedras – lagoas e bicas d’água provenites das nascentes de rios espalhadas por alguns pontos do parque.

Img 20230208 095545429 Hdr 1 Parque Estadual De Campinhos, Em Tunas, Abre Os Portões Para A População
Parque apresenta um relevo montanhoso constituído por rochas do Grupo Açungui. Foto: Fábio Olliveira

A região do Parque apresenta um relevo montanhoso, com altitude média em torno de 900 metros, constituída por rochas do Grupo Açungui. Também denominada de Província Espeleológica do Vale do Ribeira, esta região apresenta alta concentração de cavernas e feições de relevo calcário.

Na região do Parque ocorria, originalmente, a Floresta Ombrófila Mista Montana (Floresta com Araucária). Entretanto, em função da extensa exploração ocorrida, pouco resta da cobertura original.

O Parque resguarda parte da vegetação original da Floresta com Araucárias. Na floresta original destacam-se as seguintes espécies: imbuia (Ocotea porosa), pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia), erva-mate (Ilex paraguariensis), cedro (Cedrela fissilis), carvalho brasileiro (Roupala brasiliensis), entre outras.

Com relação à fauna, destacam-se algumas espécies, como: cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), veado (Mazama sp.), serelepe (Sciurus aestuans), gralha azul (Cyanocorax caeruleus), jacu (Penelope sp.) e espécies de grande importância por estarem ameaçadas de extinção, como: paca (Agouti paca), gato-do-mato (Leopardos Tigrinu), etc.

Recomendações para visitantes

  • Repelente, protetor solar e roupas confortáveis são essenciais;
  • Use calçados sempre fechados e confortáveis;
  • Comida e água são importantes (mas lembre-se de trazer todos os resíduos de volta, incluindo os resíduos orgânicos, a exemplo de cascas e sementes de frutas);
  • Contribua com a conservação do Parque Estadual de Campinhos andando somente pelas trilhas sinalizadas e locais de descanso permitidos;
  • Procure andar sempre em grupos pequenos;
  • Procure andar em silêncio, contemple a natureza, tire apenas fotografias.

Serviço

Evento: Reabertura Parque Estadual de Campinhos

Data: 4 de março (sábado)

Horário: a partir das 8h

Endereço: Estrada da Ribeira KM 63 – Tunas do Paraná

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook