WhatsApp
Facebook
Parque Estadual da Serra da Baitaca recebeu mais de 36 mil visitantes no primeiro semestre de 2023

O Parque Estadual da Serra da Baitaca, em Quatro Barras, recebeu 36.648 visitantes nos seis primeiros meses de 2023. O levantamento é do Instituto Água e Terra (IAT), órgão responsável pela organização e manutenção dos complexos ambientais, que avaliou ainda o número de visitantes em outras 28 Unidades de Conservação (UCs) pelo Paraná.

Ao todo passaram pelas UCs 284.899 pessoas. Segundo o IAT, o montante equivale a 86% do público total que frequentou as mesmas UCs ao longo de 2022 (331.206 pessoas). Quando se comparam apenas os semestres iniciais dos dois anos, o incremento é de 92% – o semestre inicial de 2022 fechou com 148.420 visitantes.

Na média geral, o número mensal de frequentadores também deu um salto considerável, passando de 27.600 no ano passado para 47.483 em 2023 (72%). Mantendo o desempenho, o Paraná vai ultrapassar pela primeira vez na história a marca de mais de meio milhão de visitantes em uma temporada de 12 meses.

Sobre o parque

O Parque Estadual da Serra da Baitaca foi criado em 2002 através do Decreto Estadual nº 5.765. Abrange uma área total de 3.053,21 ha nos municípios de Quatro Barras (83%) e Piraquara (17%), distante aproximadamente 30 km da capital do Estado.

O Parque tem como objetivos conservar uma amostra do bioma Floresta Ombrófila Densa (FOD), incluídas as formações Floresta Ombrófila Densa Montana (FODM), Floresta Ombrófila Densa Altomontana (FODAM), a fauna, o solo e as águas interiores, e; promover atividades que não provoquem nenhuma alteração no ecossistema, dando sustentabilidade à conservação.

A origem do seu nome foi baseada em sua localização, numa das formações precursoras das elevações montanhosas e no maior conjunto montanhoso que compõem a Serra do Mar, a Serra da Baitaca. Esta teve seu nome originado da palavra tupi-guarani “mbaetaca”, que designa uma espécie de papagaio (Pionus maximilani), comum na região.

A origem desta serra está associada à separação entre os continentes africano e sul-americano, sendo a mesma da Serra do Mar. Constituída pelo Granito Anhangava é cortada por diques de diabásico e microgranito, visíveis nas falhas naturais que formam vales por onde correm os rios.

Principais atrativos

Os principais atrativos do Parque são o Caminho do Itupava, o Morro do Anhangava e o Morro Pão de Loth.

O Morro do Anhangava, com seus 1.420m de altitude, é o local mais importante para a escalada em rocha no Estado do Paraná, sendo considerado um “campo escola” por apresentar muitas escaladas de qualidade e ser um importante local para formação e desenvolvimento de escaladores, do seu cume pode-se avistar Curitiba, a represa do Iraí e a Serra do Mar.

Foto: Alessandro Vieira / SEDEST

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook