WhatsApp
Facebook
Paraná registra 20 municípios em situação de emergência; aulas suspensas em União da Vitória

O Governo do Estado oficializou nesta terça-feira (17) a homologação dos decretos de situação de emergência das prefeituras de Prudentópolis, Rebouças e Dois Vizinhos, elevando para 20 o número de municípios nesta condição. Essa ação concede acesso a linhas de crédito emergenciais e permite o reforço dos efetivos do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil nas áreas afetadas para auxiliar a população.

União da Vitória também se encontra em situação de emergência devido ao Rio Iguaçu atingir 7,9 metros, causando alagamentos. A previsão é de que o nível suba para 8,6 metros nas próximas horas, levando o prefeito Bachir Abbas a suspender as atividades escolares e o transporte da rede municipal de ensino até sexta-feira (20).

A cidade disponibiliza 18 abrigos e já transferiu 27 pessoas em maior vulnerabilidade para hotéis e pousadas.

Além destes municípios, Cascavel, Ivaiporã, Jardim Alegre, Mangueirinha, Paula Freitas, Paulo Frontin, Peabiru, Pinhão, Pitanga, Porto Amazonas, Rio Azul, Rio Negro, Roncador, Santa Izabel do Oeste e São Jorge do Oeste também estão em situação de emergência.

Mais de 65 mil pessoas em 78 cidades paranaenses foram afetadas pelas chuvas que ocorrem desde o início de outubro. Destas, 760 permanecem desalojadas e 816 estão desabrigadas, conforme informações da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil.

Para atender às necessidades das pessoas afetadas, a Defesa Civil Estadual coordenou a distribuição de diversos itens, incluindo cestas básicas, kits dormitórios, colchões, kits de higiene, kits de limpeza e telhas. A Ceasa-PR viabilizou a entrega de cerca de 29 toneladas de alimentos, e o governo estadual enviou 18 toneladas de produtos agrícolas a dez municípios catarinenses.

As equipes do Corpo de Bombeiros intensificaram os esforços na remoção de pessoas de áreas alagadas e danificadas pelas tempestades. Em União da Vitória, o efetivo foi duplicado, passando de 20 para 40 bombeiros, com o uso de oito embarcações para alcançar moradores em locais de difícil acesso.

São Mateus do Sul também está sob atenção, com foco no atendimento de 220 famílias que ficaram isoladas devido à elevação do Rio Iguaçu. Essas ações visam garantir a distribuição de alimentos, água, remédios, kits de higiene, limpeza e necessidades básicas.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior expôs as ações do Estado em Brasília nesta terça-feira, buscando recursos para ampliar o atendimento à população no Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional.

Para complementar o apoio do governo, uma campanha coordenada pela primeira-dama, com o auxílio da Secretaria de Estado da Justiça e do Procon-PR, foi iniciada para arrecadar doações de pessoas e empresas, incluindo itens de higiene, limpeza, água potável e alimentos para as famílias afetadas. Empresas como o Grupo Boticário já contribuíram com 8 mil itens de higiene.

Foto: Gilson Abreu / AEN

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook