WhatsApp
Facebook
Paraná lidera criação de empregos pelas Agências do Trabalhador no 1º semestre

De janeiro a junho de 2023, as Agências do Trabalhador e postos avançados de atendimento do Paraná intermediaram a colocação de 67.427 pessoas em vagas de emprego com carteira assinada, superando a soma de todas as contratações feitas pelos estados do Ceará (22.299), São Paulo (21.842) e Rio Grande do Sul (14.219) através do Sistema Nacional de Emprego (Sine). Esse crescimento representa um aumento de 16,52% em relação ao mesmo período de 2022, quando foram intermediados 57.866 contratos de trabalho.

Os números mostram uma liderança constante do Paraná mês a mês: 8,671 em janeiro, 10,712 em fevereiro, 13,070 em março, 11,411 em abril, 12,062 em maio e 11,501 em junho. Além disso, o estado manteve a primeira posição no ranking nacional no último mês, com 11.501 colocações via Agências do Trabalhador. Em comparação, os estados de São Paulo e Ceará, segundo e terceiro colocados, empregaram respectivamente 4.776 e 3.622 pessoas no mesmo período.

Os resultados são ainda mais expressivos quando analisamos o crescimento no recorte de gênero e faixa etária. Em junho, 5.093 contratos de trabalho intermediados foram para mulheres, representando um crescimento de 23,4% em relação ao mesmo mês de 2022. Já os empregos ocupados por jovens entre 18 e 29 anos aumentaram em 17,7%, passando de 5.088 postos em junho de 2022 para 5.903 no mesmo período de 2023.

O secretário de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, ressalta o avanço constante nas colocações no mercado de trabalho por meio da rede Sine. Ele destaca que o sistema estadual tem uma perspectiva absolutamente positiva, com um crescimento estimado em 50% até o final do ano na intermediação de contratos de trabalho pelas Agências e postos de atendimento.

Para Moraes, o desempenho da rede Sine estadual reflete as políticas de valorização do trabalho adotadas pelo Governo do Estado e a ampla divulgação da oferta de vagas de emprego em todas as regiões do Paraná. Ele enfatiza que a estrutura econômica do estado, aliada à oferta semanal de uma grande quantidade de vagas e ao contato direto com empregadores, tem contribuído para a geração de emprego e a eficiência na colocação de trabalhadores.

Segundo o Caged, o Paraná também teve o melhor desempenho na região Sul na geração de empregos nos primeiros cinco meses do ano, com a criação de 62.923 novas vagas com carteira assinada, superando Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O estado também ultrapassou todos os sete estados da região Norte, que abriram 45.399 novos postos de trabalho no mesmo período.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook