WhatsApp
Facebook

O Informe Semanal da Dengue divulgado nesta terça-feira (5) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) registrou o maior número de casos em um boletim do atual período epidemiológico: 15.361 novos casos. Também foram reportados 14 novos óbitos pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Desde julho do ano passado, início do período sazonal 2023/2024, foram confirmados 73.928 casos e 37 óbitos.

Dos 334 municípios paranaenses que enviaram informações entomológicas para a Sesa, 37 estão em situação de risco de epidemia, 198 em alerta e 96 em situação satisfatória.

Apesar disso, o Paraná ainda não alcançou o pico de casos de dengue. Essa é a avaliação do corpo técnico da SESA, que apresentou o Relatório Detalhado do Quadrimestre anterior (RDQA) – 3º quadrimestre de 2023 na Assembleia Legislativa do Paraná.

De acordo com o diretor-geral da SESA, César Neves, o Estado ainda está por atingir o platô da doença. Ele destacou: “A epidemia de dengue está causando grandes prejuízos, com pessoas doentes, afastadas de suas atividades diárias e, infelizmente, vidas perdidas por causa da doença.”

As 14 mortes registradas neste último informe envolvem pessoas com idades entre 31 e 92 anos, sendo cinco delas sem comorbidades.

Além disso, foram confirmados 11 novos casos de chikungunya, totalizando 79 confirmações. Dentre esses casos, 51 são autóctones. Há também 262 casos em investigação e 719 notificações.

Desde o início deste período, não houve confirmação de casos de zika vírus, com 75 notificações registradas.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook