WhatsApp
Facebook
Operação no Paraná apura possível esquema de pirâmide financeira; prejuízos podem alcançar até R$ 38 milhões

Nesta terça-feira (28), a Polícia Federal deflagrou a Operação Engodo, visando suspeitos de operarem um esquema ilegal de pirâmide financeira.

Agentes da Polícia Federal realizaram diligências para cumprir dois mandados de busca e apreensão em Cascavel/PR, ambos expedidos pela 9ª Vara Federal de Curitiba/PR. A Justiça também determinou o bloqueio de três imóveis pertencentes aos investigados, bem como veículos, contas bancárias e ativos financeiros.

As investigações, iniciadas em novembro de 2022, revelaram que os suspeitos, inicialmente, emitiram e ofereceram ao público valores mobiliários por meio de contratos de investimento coletivo. Este clube foi criado para captar economias de investidores, supostamente operando na bolsa de valores com a promessa de retornos financeiros significativos, acima da média de mercado.

No entanto, verificou-se que o clube de investimentos aplicou apenas parte dos valores arrecadados no mercado mobiliário, resultando em prejuízos. Uma das investigadas chegava a emitir documentos falsos, como termos de adesão, notas de corretagem, demonstrativos de patrimônio do clube e declarações de rendimentos, para as vítimas.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook