WhatsApp
Facebook
Mais de 29 mil estudantes da rede de ensino de São José dos Pinhais recebem alimentação diariamente

Diariamente, 29.600 estudantes da Rede Municipal de Ensino de São José dos Pinhais são alimentados, e a tarefa é desempenhada pela Secretaria Municipal de Educação (SEMED) através da Divisão de Merenda Escolar. O cardápio alimentar, elaborado por nutricionistas em conformidade com as diretrizes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), é diversificado e rico em nutrientes, minerais, proteínas, fibras e vitaminas, garantindo uma alimentação saudável aos alunos.

Mais de 40 mil refeições são servidas diariamente nas escolas municipais, priorizando o fornecimento de alimentos provenientes da agricultura familiar. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) desempenha um papel importante nesse processo, pois adquire produtos diretamente das famílias de agricultores residentes nas áreas rurais do município.

A legislação determina que, no mínimo, 30% dos recursos federais repassados pelo FNDE ao PNAE devem ser investidos na compra direta de produtos da agricultura familiar. Em São José dos Pinhais, esse percentual é de 100%, demonstrando o compromisso da prefeitura em apoiar a economia hortifrutigranjeira local.

Atualmente, três cooperativas – Coop Hort, Coocastel e Cooper São José – possuem contrato com a prefeitura para fornecerem hortifrutis, banana, leite, iogurte, extrato de tomate e geleia. Essas cooperativas organizam a comercialização dos alimentos provenientes de diversos produtores individuais do município.

De acordo com a SEMED, entre os anos de 2022 e 2023, foram investidos R$2.908.755,00 na alimentação escolar. Todo o processo de abastecimento das escolas é cuidadosamente conduzido pelas cooperativas, que recebem os insumos dos agricultores e os armazenam antes de serem enviados às empresas terceirizadas para processamento, caso necessário.

O compromisso com a agricultura familiar na merenda escolar vai além de proporcionar uma alimentação saudável para as crianças. Maria Helena Guedes Tetu, nutricionista da Divisão de Merenda Escolar, destaca que essa abordagem também fomenta a produção agrícola local de forma sustentável, apoia o desenvolvimento dos agricultores e incentiva o consumo de alimentos in natura e minimamente processados pelos estudantes.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook