WhatsApp
Facebook
Mais de 15 mil casos de câncer bucal são estimados anualmente, conforme o INCA

O câncer bucal figura entre os 10 tipos mais comuns de câncer no Brasil. Em 2022, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) registrou mais de 15 mil novos casos da doença, com 10.900 ocorrendo em homens e 4.200 em mulheres. Além disso, os registros apontam que 6.192 pessoas perdem a vida devido a esse câncer anualmente.

A Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria de Saúde (SEMS), destaca a importância da prevenção desta doença, muitas vezes negligenciada. O câncer bucal afeta lábios, céu da boca, gengivas, bochechas e garganta, sendo o abuso de substâncias como tabaco e álcool sua principal causa.

A falta de higiene bucal, a exposição excessiva ao sol (câncer labial) e a infecção pelo vírus HPV também aumentam o risco de desenvolvimento do tumor.

Fique de olho nos sintomas!

  • Lesões na boca que não cicatrizam em mais de 15 dias;
  • Manchas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengiva, céu da boca ou bochecha;
  • Nódulos no pescoço;
  • Rouquidão persistente ou dor no ouvido, sem perda de audição;
  • Dormência, dor ou sensibilidade em qualquer lugar da boca, incluindo a língua;
  • Dificuldade para mover a mandíbula ou língua, mastigar, engolir ou falar;
  • Sangramentos na boca;
  • Dentes que ficam moles e caem sem explicação.

A coordenadora de Odontologia da SEMS, Christiane Luiza Santos, enfatiza a importância do diagnóstico precoce.

“Em suspeita de câncer bucal, o usuário deve buscar um dentista, que fará o diagnóstico. É importante tratar o tumor nas fases iniciais para não desenvolver uma metástase (quando se espalha por outras partes do corpo)”.

Para reduzir o risco, siga estas recomendações:

  • Evite ou reduza o consumo de tabaco e álcool;
  • Mantenha uma boa higiene bucal;
  • Adote uma dieta rica em frutas, verduras e legumes;
  • Realize consultas regulares com o dentista.
WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook