WhatsApp
Facebook
Luto e partidas repentinas marcam a virada de ano em Campina e Quatro Barras

A virada de ano normalmente é um momento festivo, de reflexão, de agradecimento e de lembranças do ano que se finda.

Mas infelizmente para alguns ele foi marcado pela morte de entes queridos, como foram os casos recentes de pessoas muito conhecidas em Campina Grande do Sul e Quatro Barras, que partiram repentinamente, deixando amigos e familiares em luto.

Douglas de Jesus

Douglas De Jesus Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras
Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras 1 Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras

Conhecido pelos trabalhos com panfletagem e bikedoor (serviço de mídia com bicicleta adaptada), a morte precoce de Douglas de Jesus Cardoso, 38 anos, pegou todos que o conheciam de surpresa. Ele morreu no dia 31 de dezembro após sofrer uma convulsão em casa. Ele chegou a ser encaminhado à UPA de Quatro Barras e, posteriormente, ao Hospital Angelina Caron em Campina Grande do Sul, onde teve duas paradas cardíacas e não resistiu.

Além das ocupações voltadas à divulgação do comércio de Campina Grande do Sul e Quatro Barras, Douglas foi também um dos idealizadores do chamado “Natal do Doug e seus Amigos Solidários”, evento que ele ajudava a realizar há 13 anos e que levava alegria às crianças de Quatro Barras, com a distribuição de doces e presentes. Muitas mensagens de amigos, familiares e de empresas nas quais Douglas prestava serviço de publicidade repercutiram pelas redes sociais.

O prefeito de Quatro Barras, Loreno Tolardo, se manifestou sobre o ocorrido e evidenciou o trabalho social do jovem junto às crianças. “Tão especial, que talvez fosse um anjo disfarçado de ser humano. E, por isso, voltou precocemente e de forma repentina à sua morada original”, comentou Tolardo em suas redes sociais. 

Luiz Cesar França

Luiz Cesar Franca Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras
Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras 2 Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras

Outra perda recente foi a do empresário Luiz Cesar França Rosa, administrador do tradicional Supermercado Fábrica do Pão em Campina Grande do Sul. Ele faleceu no dia 1º de janeiro em decorrência de complicações de um câncer que descobriu há cerca de 4 meses.

Natural de Bocaiuva do Sul, Luiz Cesar nasceu no dia 20 de julho de 1966. Desde muito jovem se mostrou um homem trabalhador e com forte característica empreendedora, prova disso foram os estabelecimentos de sucesso que administrou na região: a loja Mônaco Automóveis aberta em sociedade com o amigo Airton, bem como a compra do já conhecido Fábrica do Pão há quase 15 anos. Antes de ter os próprios empreendimentos trabalhou durante muito tempo como vendedor, além de nesse período gerenciar algumas unidades do Supermercado Santa Helena.

Conforme revela os amigos próximos ao empresário, Luiz Cesar tinha um coração nobre e um olhar atento em ajudar aqueles que mais necessitavam. “Ele alimentou muitas famílias com a doação de alimentos e o que mais que tivesse ao seu alcance. Nunca negou ajuda a ninguém!”, conta emocionado um dos amigos do empresário, Alessandro Wilson.

Luiz Cesar deixa a esposa, Vera Lucia França da Rosa e os dois filhos gêmeos, Cesar Felipe França da Rosa e Franciele França da Rosa, ambos com 30 anos.

Cicero Mariano

Cicero Mariano Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras
Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras 3 Luto E Partidas Repentinas Marcam A Virada De Ano Em Campina E Quatro Barras

No dia 1º de janeiro um infarto do miocárdio provocou a morte do comerciante Cicero Mariano De Paula Junior, de 42 anos. Dono da pizzaria Hause Delivery, na Sede de Campina Grande do Sul, ele deixa a esposa Claudineia, três filhos e dois enteados.

Cicero nasceu em Brasília, no Distrito Federal, e há 30 anos morava em Campina Grande do Sul. Chegou a residir por um tempo em Curitiba, mas sempre teve por Campina um apreço especial. E foi em Campina que ele passou a maior parte de sua vida, realizou seu maior sonho de constituir uma família, se tornar pai e empreender no próprio negócio.

Em seu retorno ao município de Campina Grande do Sul, em 2010, Cicero passou a integrar a Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Virou obreiro e um grande cooperador na obra de evangelização pela cidade, se tornando o braço direito do pastor Luis Luitz no trabalho frente à denominação religiosa. A aproximação de Cicero e o seu dirigente religioso resultou em uma grande e forte amizade.

Para o pastor Luis Luitz, Cicero pode ser considerado um irmão de sangue. “O Cicero se mostrou um amigo, cooperador e companheiro não só da obra do evangelho, como também nas obras sociais e outros trabalhos que realizamos em Campina Grande do Sul”, revela o pastor. Essa amizade também reverberou fora do ambiente religioso, repercutindo na área profissional, já que Luis e Cicero chegaram a ser colegas de trabalho em pelo menos três empresas da região.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli