WhatsApp
Facebook
Júri marcado para réus por triplo homicídio ocorrido em centro de esportes de Colombo em 2021

Três indivíduos acusados pelo trágico triplo homicídio que ocorreu em uma praça no bairro Alto Maracanã, situado em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), no dia 24 de julho de 2021, estão programados para serem julgados pelo júri popular no dia 9 de novembro. Eles se tornaram réus pelas mortes de Alex Wendell Costa Renaud, de 26 anos, Luiz Rafael Nogueira, 29, e Paul Fernando Lopes Singer, 30.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Paraná (MPPR), os três indivíduos foram rendidos e brutalmente mortos com tiros na cabeça. Os acusados estão sendo processados por homicídio qualificado por motivo fútil e utilização de recursos que dificultaram a defesa das vítimas, agravado pelo fato de ter sido cometido durante um período de calamidade pública nacional devido à pandemia de Covid-19.

Os réus são Rafael Ferreira do Nascimento, 26 anos, Rodrigo Flazio de Almeida, 27 anos, e Wagner Alves Domingos de Souza, 29 anos. Eles negam veementemente o crime e aguardam o desenrolar do julgamento em liberdade.

Conforme alegado pelo advogado Heitor Luiz Bender, responsável pela defesa dos acusados, as provas apresentadas contra seus clientes são insuficientes e vagas. Segundo o advogado, a acusação se baseia unicamente no depoimento de uma única testemunha.

“Acusação é pautada exclusivamente no reconhecimento de um dos acusados, realizado por meio fotográfico durante o inquérito policial, e no fato de dois deles terem se envolvido em uma briga no local. Não existem quaisquer elementos conclusivos e sérios que apontem a autoria aos acusados”, afirma Bender.

Detalhes do Crime e Motivação

Conforme apontado pelo MPPR, algumas horas antes do terrível crime, Rafael e Rodrigo dirigiram-se ao Centro de Artes e Esportes Unificados Daniel de Jesus Rosa, situado na Rua Professora Otília de Souza Ferrarini. Nesse momento, ambos chegaram ao local em uma motocicleta e realizaram manobras chamativas, como acelerações e empinadas.

Entretanto, o barulho produzido pelas motocicletas e o comportamento dos acusados irritou alguns frequentadores da praça, desencadeando uma discussão. Como resultado dessa confusão, um grupo composto por cerca de sete indivíduos agrediu Rafael e Rodrigo de forma violenta.

Conforme relatado pelo MPPR, os dois indivíduos conseguiram escapar. Contudo, na madrugada de 24 de julho de 2021, retornaram ao centro esportivo acompanhados por Wagner, que estava armado e é tio de Rodrigo, com a intenção de se vingarem dos agressores.

A denúncia ressalta que os três réus surpreenderam as vítimas e ordenaram que se deitassem de bruços no chão. Em seguida, Wagner disparou diversos tiros contra as cabeças dos desafetos, enquanto Rafael e Rodrigo davam cobertura. Após cometerem o crime, eles fugiram do local em suas motocicletas.

Diversas testemunhas afirmam que as vítimas não estavam presentes na praça no momento das agressões contra os acusados e que foram mortas por engano.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook