WhatsApp
Facebook
IAT realiza resgate de 20 aves silvestres maltratadas em Rio Branco do Sul

O Setor de Fiscalização do escritório regional de Curitiba do Instituto Água e Terra (IAT) apreendeu 20 aves silvestres mantidas em condições precárias em uma casa no município de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

O responsável foi autuado por não possuir autorização legal para manter os animais em cativeiro, totalizando R$ 55,5 mil em multas. A ação ocorreu durante uma operação da Polícia Civil do Paraná para prender criminosos ligados ao tráfico de drogas na cidade.

As aves resgatadas incluíam sabiás, coleiros, pintassilgos, um tucano-de-bico-verde e um curió, esta última uma espécie ameaçada de extinção. Os animais foram levados para o Setor de Fauna do instituto, onde passarão por um processo de reabilitação antes de serem soltos novamente na natureza.

O IAT é responsável pela conservação da fauna silvestre em seu habitat e pela gestão e controle da fauna silvestre em cativeiro, incluindo ações de fiscalização, apreensão e reabilitação. A legislação ambiental proíbe o abuso, maus-tratos, ferimentos e mutilação de animais silvestres, com penalidades que incluem prisão e multas.

Em 2022, aproximadamente 6,9 mil animais silvestres foram resgatados e tratados pelos escritórios regionais do IAT, e o Estado regulamentou a responsabilidade para o atendimento de ocorrências envolvendo o tema nos perímetros urbanos e periurbanos.

Qualquer cidadão pode denunciar casos de maus-tratos, tráfico ilegal e outras situações prejudiciais aos animais silvestres ao IAT ou ao Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde. Também é possível fazer denúncias pelo Disque Denúncia 181.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook