WhatsApp
Facebook

A última semana do verão e os primeiros dias de outono podem apresentar grandes acumulados de chuva, com volume acima de 100 milímetros por dia, especialmente no centro-norte do país, devido à combinação do calor e alta umidade, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Na região Norte, prevê-se pancadas de chuva, com valores que podem superar os 100 milímetros, principalmente em áreas do Amazonas, Pará, Rondônia e Tocantins. As chuvas mais intensas podem vir acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas.

No Centro-Oeste, as chuvas deverão ser mais regulares durante a semana, com Mato Grosso e Goiás tendo os volumes mais expressivos, podendo alcançar cerca de 70 mm/dia, enquanto em Mato Grosso do Sul, a chuva deverá ser irregular, com média de 40 mm em 24h.

No norte da região Nordeste, áreas dos estados do Maranhão, Piauí e Ceará deverão registrar os maiores acumulados, podendo chegar a 100 mm/dia, enquanto no leste da região, as chuvas deverão ser menos intensas, em torno de 40 mm.

Para o Sudeste, a previsão é de mais chuva no estado do Rio de Janeiro, Vale do Paraíba, litoral norte de São Paulo e sul e Zona da Mata de Minas Gerais, com acumulados em torno de 80 mm/dia.

Na região Sul, temporais isolados são esperados, especialmente em áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, com total de chuva em torno de 80 mm.

Quanto ao outono, que se inicia nesta quarta-feira (20), é considerado uma estação de transição entre o verão quente e úmido e o inverno frio e seco, principalmente na parte central do país. Durante esta estação, as chuvas tendem a ser mais escassas no interior do Brasil, especialmente no semiárido nordestino.

No norte das regiões Norte e Nordeste, ainda é época de muita chuva, enquanto o sul e sudeste podem esperar declínio das temperaturas, com ocorrências de nevoeiros, geadas, neve nas áreas serranas e friagem.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook