WhatsApp
Facebook

O renomado 26º Festival de Cinema Brasileiro em Paris, que ocorre na capital francesa até a próxima terça-feira (2), presta homenagem ao aclamado ator e diretor Antônio Pitanga, ícone do cinema nacional. O evento, sediado no prestigiado cinema de arte L’Arlequin, apresenta um total de 30 produções brasileiras, abrindo uma janela para a diversidade e riqueza do cinema do Brasil.

Os parisienses, turistas e brasileiros em Paris têm a oportunidade de apreciar uma seleção de filmes legendados em francês, que abordam desde questões políticas eleitorais no país até as riquezas da Floresta Amazônica.

Entre os destaques da programação, o documentário “No Céu da Pátria Nesse Instante”, de Sandra Kogut, retrata o período eleitoral de 2022 até janeiro de 2023. Já “A Invenção do Outro”, de Bruno Jorge, acompanha uma expedição em busca de contato com indígenas isolados, liderada por Bruno Pereira.

Ana Arruda, produtora da Sétima Cinema, ressalta a importância histórica do Festival para o cinema brasileiro, destacando seu papel como plataforma de visibilidade internacional e ponto de encontro para profissionais do setor.

O Festival também traz uma parcela da cultura brasileira através de documentários que exploram a cena musical de São Paulo nas décadas de 1970 e 1980, como “Chic Show”, de Emílio Domingo e Felipe Giuntini. Além disso, filmes como “Mussum, o Filmis”, de Silvio Guindane, e “Nas Ondas de Dorival Caymmi”, de Locca Faria, enriquecem a mostra com narrativas que celebram a diversidade cultural do Brasil.

Margareth Menezes, ministra da Cultura, destaca a relevância do Festival para promover a visibilidade do cinema brasileiro globalmente. A edição deste ano, que presta homenagem à Pitanga, oferece ao público uma experiência cinematográfica marcada pela qualidade e originalidade das produções brasileiras.

Ao longo de mais de cinco décadas de carreira, Antônio Pitanga contribuiu com mais de 70 filmes, deixando um legado de interpretações memoráveis e colaborações com renomados diretores, incluindo Glauber Rocha, figura central do Cinema Novo. O Festival apresenta uma seleção de filmes emblemáticos da carreira de Pitanga, incluindo “Barravento”, de Glauber Rocha, e “Pitanga”, documentário dirigido por sua filha, Camila Pitanga.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook