WhatsApp
Facebook
Evento de Noite dos Escritores e Salão de Artes Visuais agita a cena cultural de Pinhais

No mês de julho, Pinhais foi palco de diversas manifestações artísticas, trazendo à tona palavras, cores e texturas que enriqueceram a cena cultural local. Enquanto as expressões artísticas frequentemente se fazem presentes ao longo do ano, no mês passado, a literatura e as artes plásticas tomaram destaque. A 9ª Noite dos Escritores e o 6º Salão de Artes Visuais foram os eventos responsáveis por trazer ao público uma rica diversidade de obras, criadas tanto por autores da própria região quanto de outras partes do Brasil. Essas iniciativas são realizadas pelo Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (Semel), com o apoio de parceiros empresariais.

No dia 19 de julho, o Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann recebeu a 9ª edição da Noite dos Escritores, um encontro que congregou 12 autores com o público leitor. A ocasião contou com a participação de Adegmar José da Silva, Alê Dossena, Cida Varela, Eucárdio de Rosso, Francine Cruz, Idovino Cassol Junior, Maria Teresa Viola, Melissa Reinehr, Otávio Augusto Rodrigues, Paulo Rolando de Lima, Rafael Pires de Mello e Roseanah França.

Variados gêneros e estilos literários compuseram o evento, entre livros acadêmicos, romances, infantis e de contos experimentais, como “Fragmentos de quase histórias”, de Rafael Pires de Mello: “A multiplicidade de autores, temas e de modos de escrever é o que enriquece o evento, que torna a cultura muito mais rica. A Noite dos Escritores é uma característica nossa, de Pinhais. Tem uma diversidade cultural muito grande aqui, tem músicos excelentes, tem escritores excelentes, intérpretes, atrizes, atores, cantores, compositores… Pinhais é riquíssimo de cultura e é ‘massa’ que esses eventos aconteçam porque Pinhais começa a conhecer a sua própria cultura, não precisa ir pra Curitiba pra buscar.”

Por sua vez, o 6º Salão de Artes Visuais inaugurou uma exibição com 35 obras no Centro Cultural em 26 de julho. A seleção, realizada por um júri técnico e pela comissão organizadora, reflete o alto padrão do Salão. Artistas de várias partes do Brasil participaram desta edição, tradicionalmente premiando os melhores trabalhos com certificados e prêmios em dinheiro, graças aos patrocinadores. A exposição permanecerá aberta ao público até o dia 23 de agosto. Para quem prefere apreciar as obras virtualmente, a revista virtual está disponível neste link.

O artista plástico Rafael Mesquita, de Curitiba, enalteceu a iniciativa de Pinhais, e vê um crescente interesse da população como um todo pela cultura: “Passamos por toda a pandemia, a crise, e acho que agora estamos retomando de uma forma muito positiva, porque deu pra sentir como a arte é importante nas nossas vidas, então tem sido muito legal ver vários editais acontecendo, lugares que estão recebendo novos artistas e artistas independentes. É muito importante essa movimentação e essa diversidade. É meu primeiro Salão de Arte, então estou muito feliz e honrado aqui.”

A inauguração da exposição contou com a presença dos 35 artistas selecionados, que celebraram junto à premiação das três melhores obras, incluindo o Prêmio Eduardo Edah, que destaca artistas locais de Pinhais. Além disso, seis autores receberam menções honrosas por seus trabalhos destacados. O secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Bruno Sitima, a diretora do Departamento de Cultura, Haline Siroti, os servidores do setor cultural, bem como os empresários e representantes dos patrocinadores do evento, também estiveram presentes na cerimônia.

O secretário Bruno Sitima exaltou o trabalho de todos os artistas, servidores, comissão organizadora, jurados técnicos, e os parceiros da iniciativa privada que investem na cultura do município: “A gente sabe que é muito difícil trabalhar com cultura no Brasil, em todas as áreas, não só nas artes visuais, e vocês trabalham isso, não desistem. A prefeitura tem o compromisso de viabilizar os instrumentos, organizar os eventos para que vocês possam continuar fazendo arte e a gente possa continuar evoluindo na cultura do país.”

Confira como ficou a premiação final

1º lugar – R$ 1.250: Obra “Cativo” (2022), artista: Paulo da Luz.

2º lugar – R$ 900: Obra “Olhares” (2023), de Órion Ramos

3º lugar – R$ 500: Obra “8 a 15 segundos de euforia que te destroem” (2022), artista: André Luiz

Prêmio Eduardo Edah – R$ 400: Obra “Silêncio” (2022), artista: AndGo

Menções honrosas:

Obra “Refúgio” (2021), artista: Adriano Catenzaro

Obra “Se ontem lhe criei hoje lhe destruo” (2022), artista: Enzo Rafael

Obra “O Fim” (2023), artista: Guilherme Borsatto

Obra “Abstração”, artista: Cassio Kessler

Obra “Primeira parada” (2022), artista: Bárbara Elizei

Obra “Memória” (2022), artista: Wendy Audrey

Serviço

6º Salão de Artes Visuais de Pinhais

Data: 26 de julho a 23 de agosto

Segunda a sexta, das 8h ao 12h, e das 13h às 20h30

Local: Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann – Rua 22 de Abril, 305, Centro de Pinhais.

Entrada gratuita

Agende sua visita com monitoria pelo telefone (41) 99225-8389.

Revista virtutal: https://issuu.com/eglpinhais/docs/revista_6_sal_o_de_artes_visuais_pinhais

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook