WhatsApp
Facebook
Estado do Paraná confirma a incorporação de escolas cívico-militares federais

O governador Carlos Massa Ratinho Junior confirmou, em entrevista à Rádio CBN, que o Governo do Estado irá assumir o modelo cívico-militar nas 12 escolas atualmente administradas pelas Forças Armadas no Paraná. Essa decisão vem após o anúncio do governo federal de encerrar progressivamente o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. Além dessas escolas, a rede estadual do Paraná conta com mais 194 escolas cívico-militares.

O modelo cívico-militar foi implementado por lei na rede estadual em 2020, com a aprovação das comunidades, além da incorporação das escolas sob a responsabilidade das Forças Armadas, localizadas em Colombo, Lapa, Apucarana, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Londrina, Rolândia e Ponta Grossa, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) já planeja expandir o modelo para cerca de 400 unidades a partir de 2024.

Atualmente, das 2.109 escolas estaduais do Paraná, 194 são cívico-militares em parceria com a Polícia Militar e 12 são administradas pelas Forças Armadas. De acordo com a Seed, 80% das escolas que adotaram esse modelo tiveram um aumento na nota na última avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O governador ressaltou que o Paraná não discrimina modelos de ensino e que oferece opções como escolas convencionais, integrais e cívico-militares, permitindo que os pais escolham a melhor opção para seus filhos. Ele destacou que o modelo cívico-militar valoriza a cidadania e o respeito.

Ratinho Junior também mencionou os avanços na área de infraestrutura, como a concessão dos lotes 1 e 2, que já tiveram os editais lançados, e a aceleração dos próximos editais que estão em análise no Tribunal de Contas da União (TCU). Ele enfatizou a importância de duplicar a BR-277 de Foz do Iguaçu a Curitiba e mencionou obras como o novo viaduto na BR-369, em Londrina, conhecido como Viaduto da PUC, que começarão a sair do papel no segundo semestre.

Além disso, o governador abordou questões relacionadas à reforma tributária e à saúde, como o repasse de recursos para o Hospital da Criança de Maringá, que está em fase final de construção e receberá um auxílio de custeio de R$ 1,5 milhão por mês durante 48 meses.

Essas são algumas das declarações feitas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante a entrevista, onde também foram discutidos outros temas relacionados ao estado do Paraná.

Foto: Jonathan Campos / SECOM.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook