WhatsApp
Facebook

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu 42 ordens judiciais contra integrantes de um grupo criminoso que burlava o sistema de vistorias e transferências de veículos no Detran-PR. O prejuízo gerado às vítimas é de mais de R$ 3,5 milhões. A ação aconteceu em Curitiba e na Região Metropolitana.

Foram 12 mandados de prisão preventiva, 23 de busca e apreensão e sete de monitoração eletrônica. Mais de 100 policiais civis participam da ação, que contou ainda com o apoio de peritos da Polícia Científica e servidores do Detran, além do apoio aéreo de um dos helicópteros da PCPR.

As investigações iniciaram há nove meses e apontou que indivíduos – que não são servidores do órgão – montaram um mercado paralelo para usar senhas de despachantes. Eles concediam os acessos a terceiros, que inseriam dados falsos nos sistemas, colocando em circulação carros furtados ou roubados que eram “regularizados” em nome de laranjas.

O proprietário do veículo verdadeiro só percebia que o seu carro não estava mais em seu nome quando fosse pagar os impostos, ao consultar os documentos do veículo pela internet ou ao receber notificação informando mudança de titularidade.

A PCPR apurou que alguns despachantes apontaram que diversas vistorias haviam sido feitas ao mesmo tempo em lugares diferentes, comprovando a distribuição das chaves para diversas pessoas.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook