WhatsApp
Facebook

Mais do que uma estrutura composta por salas de aula, uma escola é feita de pessoas. Profissionais que, dia após dia, acreditam no poder de transformação da Educação. Esta é mais uma lição dada pela Escola Municipal Ernesto Milani, na Colônia Maria José, que venceu rentemente o prêmio de Escola Agrinho no Paraná, durante a solenidade de premiação do programa, realizada na Expotrade, em Pinhais.

A entrega do prêmio foi uma surpresa para escola e ao mesmo tempo a confirmação de um anseio grande de toda a equipe e dos alunos. O diretor Roberson Ramos, disse que a escola tornou-se um time. “Foi uma emoção muito grande. Todos abraçaram a causa. Queríamos muito o prêmio, mas, mais ainda, a conscientização das nossas crianças e da comunidade, para vivermos melhor, cuidarmos mais do nosso planeta”, disse o diretor, ao relatar a mudança visível de hábitos dos alunos dentro e fora da escola. 

O prêmio de Escola Agrinho, ofertado pelo Sistema FAEP, garantiu 4 notebooks e um retroprojetor para a Escola Ernesto Milani. Além da Ernesto Milani, outra instituição que teve destaque na premiação foi a Escola Municipal Izair Lago, na Borda do Campo. A unidade de ensino ganhou reconhecimento na categoria Experiência Pedagógica, com o projeto “Qualidade de Vida no Pós-pandemia”, de iniciativa da professora Luciane Pereira Rocha do 3º ano.

Dinâmica e cheia de ideias, a professora lançou o projeto para reduzir o desperdício de alimentos e praticar a sustentabilidade. “A ideia do projeto surgiu a partir de um comentário de um aluno, que observou restos de comida e outros materiais misturados no lixo”, contou ela. 

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook