WhatsApp
Facebook

A rede municipal de ensino de Pinhais irá participar de duas pesquisas científicas, desenvolvidas por universidades públicas do Brasil, incluindo a instituição portuguesa Vindas. Os trabalhos acadêmicos têm foco na Educação Especial e por meio da Gerência de Educação Especial e Inclusão Educacional, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), terão Pinhais como representante da região Sul do país.

Uma das pesquisas tem como objetivo investigar os parâmetros da oferta da educação especial em redes públicas de ensino para aferir o custo-aluno qualidade por meio do SimCAQ (Simulador de Custo-Aluno Qualidade). O trabalho será desenvolvido em parceria com o Laboratório de Dados Educacionais (LDE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Federal de Goiás (UFG), e a Rede de Pesquisadores sobre Financiamento da Educação Especial (Rede Fineesp), e envolve representações da UFPR, Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e Universidade Estadual do Pará (UEPA).

Pinhais é um dos cinco municípios participantes desta pesquisa em todo o Brasil, representando a região Sul do país. Segundo a coordenadora-geral do projeto, professora Adriana Dragone Silveira, da UFPR, os municípios foram escolhidos por critérios de: Existência de política para a modalidade educação especial; Identificação da oferta de atendimento educacional especializado; Admissão de professor da modalidade educação especial por concurso público; Publicação de produções acadêmicas ou internas da rede de ensino que evidenciam avanços na política de educação especial; Disponibilização dos dados documentais e de conceder entrevista; Aceitabilidade da pesquisa.

Já a outra pesquisa em desenvolvimento tem caráter internacional, realizada no Brasil, Argentina, Uruguai, Portugal, Espanha e Escócia. Por meio da Fundação Alana, o trabalho analisa políticas públicas e formação continuada de professores para a Educação Inclusiva. O estudo se dará ao longo do ano de 2023, por meio de entrevistas aos gestores da educação especial e da análise das propostas atuais de formação dos locais de estudo sobre a temática da pesquisa. A Vindas Educação Internacional – instituição de Portugal coordenada pelo Prof. Dr. David Rodrigues e pela Prof.ª Dra. Luzia Lima-Rodrigues – é a responsável pela pesquisa, que analisará a experiência dos seis países. 

O Brasil participará por meio da análise das experiências de três municípios: São Paulo (SP), Sobral (CE) e Pinhais (PR). A prof.ª Dra. Laura Ceretta Moreira, da UFPR, faz parte da Comissão Executiva Brasileira do projeto e indicou o município de Pinhais para ser um dos estudos de caso, que representará o Brasil na pesquisa.

A escolha por Pinhais, segundo a professora, se deu pela trajetória consolidada que o município possui na formação continuada de professoras e professores na perspectiva da educação inclusiva. “Ao final deste estudo comparativo, a equipe executora almeja ter condições de organizar um quadro teórico-prático sobre a diversidade de caminhos elegidos pelos municípios e apontar experiências internacionais de formação, que colaborem de forma efetiva, com a inclusão na educação”, apontou Moreira.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook