WhatsApp
Facebook
Curitiba volta a sugerir o uso de máscara na prevenção da covid-19; saiba quando é apropriado

O Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba realizou uma reunião para analisar a situação epidemiológica da covid-19 e as taxas de vacinação na cidade. Como resultado dessa análise, foi publicada uma nova Nota Técnica na quarta-feira (1º) com orientações sobre o uso de máscaras.

De acordo com o documento, disponibilizado no site da SMS, o uso de máscaras passa a ser obrigatório para os profissionais de saúde que trabalham nas unidades de saúde de Curitiba. Para pacientes que buscam atendimento nos serviços de saúde, o uso de máscaras é fortemente recomendado.

A nota enfatiza que as pessoas com sintomas respiratórios devem optar pelo uso de máscaras, não apenas para sua proteção, mas também para evitar a transmissão de vírus respiratórios, incluindo a covid-19.

O aumento no número de casos foi destacado, com uma média de 436 novos casos por dia na última semana de outubro, em comparação com a média diária de 171 novos casos no início do mês. Em 31 de outubro, Curitiba tinha 2.381 casos ativos de covid-19.

A secretária municipal de Saúde, Beatriz Battistella, ressaltou a importância de manter os cuidados para evitar a transmissão, destacando que a doença continua ativa.

Além disso, a SMS fez um alerta sobre a necessidade de receber as doses de reforço da vacina contra a covid-19, especialmente a vacina bivalente, que contém a cepa original e subvariantes da Ômicron. Esta medida é importante devido a uma nova alta de casos da covid-19 no segundo semestre de 2023, atribuída à possível entrada da subvariante EG.5 da Ômicron.

A secretária enfatizou a importância da vacinação e observou que, apesar de disponível para mais de 1,5 milhão de curitibanos, apenas 28,9% do público-alvo compareceu para receber a vacina bivalente.

A SMS também recomendou que as pessoas com confirmação de covid-19 se afastem das atividades presenciais por sete dias e usem máscaras por 10 dias após a confirmação do diagnóstico. Essas medidas se aplicam a casos com sintomas e casos assintomáticos.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli