WhatsApp
Facebook
Concurso histórico resulta na admissão de 1.452 policiais militares na Macrorregião de Curitiba

Nesta semana, 2.482 policiais militares passaram a reforçar a segurança pública em todo o Paraná, marcando a maior contratação de profissionais na história da corporação. O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da primeira de quatro cerimônias de formatura que ocorrerão em diversas cidades do estado.

Na cerimônia realizada na Arena Ligga, em Curitiba, 1 452 novos soldados foram formados e estão prontos para atuar nas ruas no combate à criminalidade.

Dentre os recém-formados, 1.050 foram destacados para atuar no 1º e no 6º Comando Regional da Polícia Militar (CRPM), que abrangem a Capital, a Região Metropolitana e o Litoral do Estado. Os outros 402 soldados vão reforçar o trabalho do 4º CRPM, que atende os municípios dos Campos Gerais, Centro, Centro-Sul e Sul do Estado. A previsão é que a partir da segunda-feira (18), os policiais recém-formados já estarão nas ruas.

Esses profissionais passaram em um concurso público iniciado em 2020 pela Secretaria de Estado da Segurança e foram convocados em 2022 para iniciar a capacitação na Academia Policial Militar do Guatupê, que teve duração de um ano. O Curso de Formação de Praças da PMPR capacitou os profissionais para o exercício da atividade policial.

O treinamento compreendeu cerca de 50 disciplinas teóricas e práticas, como legislação, defesa pessoal e tiro policial, tática de confronto armado e gerenciamento de crises, direitos humanos, entre outras.

“É um momento histórico para as famílias do Paraná. Ao todo, são quase 2,5 mil formandos. Acima de tudo, estamos levando mais segurança pública para a sociedade. Com estes profissionais, nós vamos ter policiamento em todos os 399 municípios do Estado”, disse Ratinho Junior.

Mulheres na PM

Dentre o novo contingente da Polícia Militar, quase 20% são mulheres (18,8%), o maior ingresso desse público de uma só vez. São 467 novas policiais reforçando as fileiras da segurança pública do Paraná. A formatura desta semana reuniu 459 policiais do sexo feminino.

Formandos animadosa

Samira Azar, 32 anos, disse que há alguns anos batalhava por esse momento. Ela é natural de Brasília (Distrito Federal). “Fiz concurso em vários estados e gostei de Curitiba, do Paraná. Agora chegamos ao fim e ao começo de uma nova jornada. E agora sou parte da família da PMPR”, disse.

Ela também comemorou o grande efetivo feminino. “No Paraná não tem limitação de vagas para mulheres. Para mim essa inserção é muito importante. E no Curso de Formação encontrei uma família mesmo, com profissionais muito atenciosos. Processo foi árduo, mas muito bem embasado”.

Jozana de Araújo Rios Lima, de 33 anos, do Piauí, também é uma das novas policiais do Estado. “Vim para o Paraná para fazer o concurso. Minha família tem muitos policiais. E como mulher é um orgulho muito grande. Sempre quis essa carreira”, disse. “E um grande diferencial foi o Curso de Formação. No estágio colocamos em prática tudo o que aprendemos e vimos que estamos preparados”.

“Já estive nas Forças Armadas e sempre foi um sonho, desde criança. Foi um processo difícil de estudo, aprovação no concurso, preparação para esse momento. Agora vamos ajudar muito a sociedade paranaense”, afirmou Alexandre Maciel, de 25 anos, natural de São Bento do Sul (Santa Catarina). “O ensino é muito moderno, com foco em Direitos Humanos, garantia dos direitos da mulher, então estamos prontos para colaborar com a segurança pública”.

O secretário de Segurança Pública, Hudson Teixeira, destacou a excelência da formação. “Nós fizemos questão de escolher os melhores coordenadores do Estado, os melhores coordenadores para que estes policiais tivessem a melhor preparação, para que estas turmas fossem as melhores dos últimos anos. Foram vários testes físicos, psicológicos, madrugadas sem dormir, frio, distância da família, enfim, preparando estes policiais, sem deixar de lado a sensibilidade e o amor ao próximo”, afirmou.

O coronel Roberto Francisco Cardoso, diretor de Ensino e Pesquisa da Polícia Militar do Paraná e responsável pelas novas turmas, disse que o Estado terá ótimos profissionais. “O processo de formação é bastante amplo. Foi feito um concurso bastante concorrido, com candidatos do Brasil todo, passando inclusive pela pandemia. E no início de agosto tivemos o início do Curso de Formação, com técnicas policiais, legislação, noções de Direito, de sociedade. Depois eles passaram pelo estágio operacional. Foi mais de um ano de formação aos sábados, domingos, feriados, dia e noite para formar alunos bem completos”, disse.

Foto: Roberto Dziura Jr / AEN.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook