WhatsApp
Facebook

O Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) já acumula 2,1 milhões de inscrições confirmadas, configurando-se como o maior certame já realizado para o serviço público federal.

Segundo o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, esse número inclui tanto os candidatos isentos da taxa de inscrição quanto aqueles cujo pagamento já foi confirmado.

Ao todo, 2,65 milhões de pessoas se inscreveram para o concurso. Ainda falta a confirmação de aproximadamente 550 mil inscrições. O prazo para o pagamento da taxa, realizado por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), encerrou-se na sexta-feira (16).

O Ministério ressalta que os números atuais são parciais, pois foram obtidos durante o final de semana e ainda não incluem algumas compensações bancárias, que podem levar até dois dias úteis. Até o momento, 1,5 milhão de inscritos pagaram a taxa, enquanto outros 600 mil foram isentos do pagamento.

Segundo nota divulgada pela pasta, “Após a compensação bancária final dos pagamentos, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos divulgará, entre outros dados, o balanço final de inscrições confirmadas e o número total de inscritos por bloco temático”.

O CPNU, também conhecido como “Enem dos Concursos”, visa selecionar 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais. A prova, composta por questões objetivas específicas e dissertativas por área de atuação, está marcada para o dia 5 de maio, em 220 cidades de todas as unidades federativas.

Os inscritos poderão conferir os dados finais a partir do dia 29 de fevereiro, através do site da Cesgranrio, banca responsável pelo processo seletivo e pelo sistema de inscrição, utilizando a conta gov.br.

Local de prova e resultados

A consulta sobre o local de prova estará disponível a partir de 29 de abril. A previsão é que os resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e de redação sejam divulgados em 3 de junho. Em 30 de julho, está prevista a divulgação do resultado final, indicando a classificação dos aprovados.

O concurso foi planejado para garantir igualdade de oportunidades de acesso a cargos públicos efetivos, respeitando o princípio da impessoalidade na seleção dos candidatos em todas as fases e etapas do certame.

Além disso, procurou-se padronizar os procedimentos na aplicação das provas e aprimorar os métodos de seleção de servidores públicos, priorizando as qualificações necessárias para o desempenho das atividades do setor público.

O Ministério destaca a importância de os candidatos estarem cientes do conteúdo do edital escolhido, que compreende oito documentos contendo as regras para concorrer a uma ou mais carreiras, divididas por blocos temáticos.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook