WhatsApp
Facebook
Cataratas do Iguaçu registram a segunda maior vazão desde o início do monitoramento automático, de acordo com a Copel; passarela no parque não está disponível

No último domingo (29), as Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, atingiram a segunda maior vazão desde 1997, quando começou o monitoramento hidrológico automático da Companhia Paranaense de Energia (Copel). Às 15h, o volume de água alcançou 18,6 milhões de litros por segundo.

No dia anterior, às 15h de sábado (28), a vazão estava em 7,7 milhões de litros de água por segundo. A vazão típica é de 1,5 milhão de litros de água por segundo.

Devido ao grande volume de água, a passarela mais próxima das Cataratas ficou temporariamente fechada na manhã no domingo (29) por motivos de segurança. As grades da passarela também foram retiradas por técnicos do Parque Nacional do Iguaçu.

A concessionária responsável pela administração do Parque Nacional do Iguaçu anunciou que, ao longo da semana, o acesso à passarela pode ser reaberto se a vazão diminuir e atingir uma média de 7 a 8 milhões de litros de água por segundo, sem previsão de novos aumentos.

Ainda de acordo com a concessionária, o parque permanece aberto para visitação, incluindo todos os mirantes da Trilha das Cataratas. Contudo, como medida de segurança adicional, o passeio turístico de barco do Macuco Safari foi suspenso no domingo.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook