WhatsApp
Facebook

Cascavel, no Oeste do Paraná, ganhou a primeira fábrica automatizada de prédios do Brasil, que permite a construção em escala de condomínios completos. O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da inauguração e entregou a licença de operação do Instituto Água e Terra (IAT), que autoriza o início da produção na unidade da empresa Ecoparque. A fábrica tem capacidade de produzir, em seis meses, até 20 prédios com 120 apartamentos cada, o que equivale a 2,4 mil unidades habitacionais.

Luiz Bonacin Um Idealizadores E Socios Do Empreendimento Recepcionaram O Governador Ratinho Junior Cascavel Ganha Primeira Fábrica Automatizada De Prédios Do Brasil
Luiz Bonacin, um Idealizadores e sócios do empreendimento recepcionaram o governador Ratinho Junior

O complexo industrial tem uma área de 180 mil metros quadrados, sendo 30 mil metros quadrados de área construída, e recebeu investimento de R$ 200 milhões. Projeto inovador e inédito no País, que utiliza tecnologia automatizada e equipamentos da empresa alemã Voller, a fábrica é também a maior das Américas nesse segmento. Ela produz estruturas pré-moldadas completas, inclusive com a parte elétrica e hidráulica embutida, dando mais agilidade e economia à construção civil.

Pag. 5 Autoridades Locais E Representantes Da Empresa Estiveram Presentes No Lancamento Da Fabrica Cascavel Ganha Primeira Fábrica Automatizada De Prédios Do Brasil
e representantes da empresa estiveram presentes no lançamento da fábrica

Mais do que a construção de prédios, o foco da Ecoparque é a implantação de bairros integrados e sustentáveis, com uma estrutura completa de serviços públicos como em uma cidade. O primeiro deles será construído em Cascavel, nas proximidades da fábrica. Ele já teve a licença prévia emitida pelo IAT e agora aguarda a emissão da licença de instalação para dar início à obra.

Pag. 5 O Diretor Da Ecoparque Luiz Bonacin E O Prefeito De Quatro Barras Loreno Tolardo Cascavel Ganha Primeira Fábrica Automatizada De Prédios Do Brasil
O diretor da Ecoparque Luiz Bonacin e o prefeito de Quatro Barras Loreno Tolardo

Neste primeiro ano de funcionamento da fábrica, o foco será no treinamento dos funcionários e refinamento do produto, por isso a unidade deve operar com cerca de 10% de sua capacidade. Ainda assim, a previsão é entregar, até dezembro de 2024, três prédios com 360 apartamentos no total.

Em 2025, o empreendimento passará a operar com 50% de sua capacidade, podendo entregar aproximadamente 2 mil apartamentos em um ano. A previsão é que ela esteja em pleno funcionamento a partir de 2026, quando poderá construir cerca de 4 mil apartamentos por ano.

Fotos: Elizio Siqueira / Jornal União

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook