WhatsApp
Facebook
Caminhoneiro falece após ser baleado em conflito com agente de escolta

Um caminhoneiro perdeu a vida na tarde desta quarta-feira (4) em decorrência de uma briga de trânsito no quilômetro 32 da BR-116, na cidade de Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba. A vítima fatal foi baleada por um agente que estava a serviço de uma escolta privada.

Segundo o policial rodoviário federal Maciel Bispo, em declarações à Rádio Interativa FM, o conflito teve início após a colisão entre os veículos à margem da rodovia. “Os dois pararam ali em seguida e, segundo o indivíduo que efetuou disparos, um gesto bruto da vítima fez com que ele efetivasse os disparos. A perícia esteve no local e não encontrou nenhum tipo de arma, nem branca, nem de fogo”, descreveu.

O crime ocorreu no bairro Jaguatirica. Informações obtidas no local indicam que o colega de trabalho do atirador ficou ferido durante a primeira colisão. Bispo enfatizou que a atitude tomada pelo agente de segurança privada foi a pior possível naquela situação. “O que podemos dizer é que o uso de armamento, de força bruta, nunca é a melhor solução. Aqui não houve a possibilidade de conversa e terminou desta forma”, lamentou. 

Detalhes

Detalhes adicionais fornecidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) revelam que o vigilante estava encarregado da escolta de uma carga de explosivos. Ele teria disparado duas vezes contra o motorista do caminhão. O agente de segurança privada foi conduzido à Delegacia de Alto Maracanã, em Colombo, para investigação dos eventos. O outro vigilante, que se feriu na colisão, recebeu socorro da concessionária e foi levado ao Pronto-Socorro do Cajuru.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook