WhatsApp
Facebook
Câmara Campina devolve quase R$ 800 mil à Prefeitura Municipal

A Câmara Municipal de Campina Grande do Sul oficializou na última semana a devolução à Prefeitura Municipal do valor de quase R$ 800 mil referente à economia do exercício 2023.

O prefeito Bihl Zanetti recebeu o ofício referente ao repasse das mãos presidente do legislativo, vereador Eugênio Zanona. 

A atual Mesa Executiva fez sobrar recursos no valor de R$ 785.928,56, que retornam para a Prefeitura investir em serviços e obras. Nos últimos sete anos, segundo afirmou o vice-presidente, vereador Professor Felipe Veiga, a Câmara Municipal devolveu ao executivo um valor próximo de R$ 1 milhão todos os anos. Os valores devolvidos anualmente correspondem ao chamado duodécimo, que são repasses mensais feitos pela Prefeitura à Câmara Municipal. “Todos os meses há um repasse da Prefeitura para a Câmara, o dinheiro economizado é devolvido ao final de cada ano”, explica.

Ainda de acordo com o vereador, nesta gestão a Câmara Municipal adotou mais uma vez a administração com foco na economia e na responsabilidade com o dinheiro público. “Me encho de orgulho em dizer que nesses sete anos de mandato participei da devolução de quase 1 milhão todos os anos”, escreveu Felipe Veiga em uma rede social.

Questionada sobre de onde veio o dinheiro que possibilitou a devolução, a direção da Câmara Municipal informou que a economia se deve ao uso adequado do dinheiro público, por meio de uma gestão eficiente e com planejamento estratégico.  “Alguns gastos foram reduzidos, com a revisão constante em serviços contratados pela Câmara. Outro fator que contribuiu para a redução foi o Programa de Integração e Modernização do Poder Legislativo – feito em acordo com o Senado Federal – no qual teve impacto direto nos trabalhos do legislativo que passou a ter os processos internos digitalizados e ressultou na redução de despesas”, destacou o diretor da Câmara, Fernando Polinarski.

Duodécimo

O duodécimo corresponde aos recursos que o Poder Legislativo recebe através de repasse mensal do Poder Executivo. É utilizado para manutenção dos trabalhos, servidores e demais despesas. Cada Câmara tem total autonomia para gastar 100% do valor caso julgue necessário, no entanto, cabe à Presidência do legilsativo definir quais serão as prioridades e quanto será gasto pela instituição. Nessa devolução, assim como nas dos anos anteriores, a presidência optou por poupar gastos na Câmara e devolver dinheiro à Prefeitura para que a população seja beneficiada.

Foto: Divulgação / Câmara Campina

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook