WhatsApp
Facebook
'Botão de Pânico' vai auxiliar mulheres com medida protetiva em casos graves

Incorporando às ações da Patrulha Maria da Penha, a Prefeitura Municipal aproveitou para apresentar o ‘Botão de Pânico’, dispositivo que permite o acionamento remoto da Guarda Civil Municipal, garantindo uma resposta rápida e eficaz em situações de emergência. A ferramenta estará disponível no próprio aplicativo da GCM e será concedida somente às mulheres que contam com medida protetiva nos casos considerados graves pela Justiça, ou seja, quando a vítima corre risco de vida.

Além dessas mulheres vítimas de violência já terem à disposição o atendimento da GCM através do telefone 153, agora também podem contar com mais esse importante sistema tecnológico. A ferramenta permite elas emitirem um alerta caso os agressores se aproximem além do permitido.

Uma demonstração de como a ferramenta vai funcionar foi apresentada pelo inspetor da Guarda Civil Municipal, José Porfírio. Segundo ele, quando o botão de pânico é acionado, um sinal é enviado à central da GCM. “Um alarme dispara na nossa central e inicia-se então o atendimento à situação. A viatura que estiver mais próxima da vítima – não necessariamente a da Maria da Penha – é mobilizada até o local do chamado”, explica.

O aplicativo permite ainda gravar o áudio do ambiente em que a vítima se encontra. “A partir do momento em que a vítima aciona o dispositivo, entende-se que ela está em perigo, não pode falar ou está sofrendo algum tipo de agressão. É nesse momento que o aplicativo entra em ação, pois além dele acionar a GCM, a gravação poderá ser usada como prova no inquérito policial contra o agressor”, explica.

Outro detalhe importante que a ferramenta oferece é que caso a mulher vítima de violência não esteja no endereço cadastrado no sistema, o dispositivo oferece dados de geolocalização, o que permite que a vítima e o agressor sejam localizados em tempo real mesmo que estejam em movimento.

As mulheres com medida protetiva que se enquadrarem nos requisitos exigidos pelo Poder Judiciário receberão um treinamento dos agentes da GCM para aprender a utilizar todas as funcionalidades do aplicativo.

Município tem mais de 500 casos de mulheres com medida protetiva

Nesse primeiro momento a expectativa do Botão de Pânico é assistir, em média, mais de 500 casos de mulheres que contam com medida protetiva. Só no município, segundo o Poder Judiciário, pelo menos 572 casos de violência contra mulheres foram registrados.

Foto: Diego Tiller / PMCGS

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook