WhatsApp
Facebook
Atleta do Geração Olímpica e Paralímpica vence a Copa Internacional de BMX Freestyle

Eduarda Bordignon, atleta paranaense de Marechal Cândido Rondon e três vezes bolsista do programa Geração Olímpica e Paralímpica do Governo do Estado, conquistou o título de campeã da Copa Internacional de BMX Freestyle no último fim de semana, em Maringá.

A performance de Duda a coloca como uma das promessas para integrar a Seleção Brasileira de BMX nos Jogos de Paris 2024.

O campeonato, que rendeu pontos para as próximas Olimpíadas, fez parte dos Jogos de Aventura e Natureza – Etapa Corredores das Águas, realizado pela Federação Paranaense de Ciclismo e Confederação Brasileira de Ciclismo, com o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Maringá.

A competição contou com mais de 70 atletas da categoria C1, representando cinco países: Argentina, Colômbia, Paraguai, Canadá e Brasil.

“Estamos muito perto de conseguir a vaga olímpica e, com certeza, esse campeonato foi muito importante para a pontuação no ranking. É muito gratificante poder representar o nosso Estado em uma competição internacional de alto nível”, comemorou Duda, de 23 anos.

Duda é tricampeã brasileira, campeã sul-americana e uma das convocadas para representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, que acontecem no final de outubro. “Foram quatro anos desejando essa convocação, compor a Seleção Brasileira era uma das minhas grandes vontades. Estamos construindo uma história linda com o BMX brasileiro e esse é só o começo, a pontinha do pé para Paris 2024”, ressaltou.

Monica Braga, diretora técnica da Federação Paranaense de Ciclismo, explicou o sistema de avaliação da competição.

“Eles realizam diversas manobras radicais nas rampas, cada tipo de manobra tem uma pontuação. Além disso, tem uma série de itens que podem acrescentar ou tirar pontos, como colocar o pé no chão, que tira pontos”, complementou.

Ela destacou a relevância da competição para o cenário nacional da modalidade. “A Copa Internacional é extremamente importante porque só temos três campeonatos nessa categoria no Brasil e precisamos dela para formar a base, trazer a pontuação para conseguir a vaga olímpica do Brasil”, arrematou.

Programa

O programa Geração Olímpica e Paralímpica do Governo do Paraná, coordenado pela Secretaria do Esporte (Sees), é reconhecido como o maior programa estadual de bolsa-atleta do país. Com o patrocínio exclusivo da Copel, o programa já investiu cerca de R$ 50 milhões em 12 edições, apoiando atletas e técnicos vinculados a instituições paranaenses, desde jovens promessas até estrelas de renome internacional. O edital de 2023 contemplou mais de 1.200 atletas e técnicos com a bolsa.

Foto: Yuri Augusto-SEES-PR

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook